maresias-tezturas-exposicao

Arquitectura, Em Cartaz

Exposição e Conversas | MARESIAS – LISBOA E O TEJO 1850-2014

9 Nov , 2014  

Com a temática Lisboa e o Tejo, 1850-2014, está patente em Lisboa a exposição Maresias, que poderá ser visitada até Dezembro. Está aberta todos os dias, das 10h00 às 20h00, no Torreão Poente do Terreiro do Paço.

Comissariada por José Sarmento de Matos, convida a uma viagem no tempo, num espaço onde futuramente o Museu de Lisboa terá mais um núcleo museológico. A exposição fotográfica e documental encontra-se organizada em seis núcleos: Cais dos Aventureiros, Terreiro do Paço, Barcos do Tejo, Cais do Sodré, Arsenal e Fantasias Lisboetas.

O Bilhete custa 3 euros e vale bem a pena.

A par da Exposição e dando corpo ao projecto de renovação do Museu da Cidade – futuro Museu de Lisboa – está a decorrer, desde o dia 16 de outubro e até 4 de dezembro, um programa de SEIS CONVERSAS abertas ao público, no piso térreo do Torreão Poente do Terreiro do Paço, cuja entrada é gratuita.

Na sessão inaugural, que decorreu no dia 16 de outubro, o Torreão Poente do Terreiro do Paço encheu para as “conversas” subordinadas ao tema “Da Lisboa ribeirinha: a cidade, o porto e o Tejo”. Com moderação de João Figueira de Sousa, do Instituto de Dinâmica do espaço da FCSH / Universidade Nova de Lisboa, foram oradores João Pedro Costa, da Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa, e Pedro Paulouro, da Administração do Porto de Lisboa.

Subordinadas a temas que vão da arquitetura e urbanismo à construção naval tradicional no estuário do Tejo, passando pelas atividades portuárias e estórias de vida associadas a personagens míticas e aos lugares, especialistas de renome prometem animar ao próximas tertúlias de fim de tarde e convidar a uma visita informada à exposição que lhes dá o mote.

Entre Xabregas e Santos, com destaque para um Cais do Sodré onde palpitava a azáfama cosmopolita do entrecruzamento de mundos, a Câmara Municipal de Lisboa promove a análise, a reflexão e o debate em torno de mais de um século de História sobre a chegada do comboio a Lisboa – certos de que o futuro da Cidade assenta na compreensão estrita dos mecanismos que determinaram o seu crescimento e desenvolvimento mais e menos recente.

A não perder as próxima Conversas,

tezturas-conversas-maresias

 

 

Cátia Marcelino

Fonte: visitlisboa e CM de Lisboa.

 

Comments

comments

, , , , , , , ,