DSC_2580

Literatura, Saber Viver

LER | Para sonhar e bem escrever

3 Nov , 2014  

“Ler é sonhar pela mão de outrem. Ler mal e por alto é libertarmo-nos da mão que nos conduz. A superficialidade na erudição é o melhor modo de ler bem e ser profundo.”
Fernando Pessoa in O Livro do Desassossego

“A leitura é uma necessidade biológica da espécie. Nenhum ecrã e nenhuma tecnologia conseguirão suprimir a necessidade de leitura tradicional.”
Umberto Eco

“Como leitor, o que eu gosto é de ler e dizer, bolas, é exactamente isto que eu sinto e não era capaz de exprimir. Quando um livro me ensina a explicitar emoções que eu sinto, esse é um livro bom.”
António Lobo Antunes

Estas citações de autores tão distintos, resumem bem aquilo que entendo como leitura. Ler, alimenta-nos o espírito, leva-nos a sítios que não conhecemos, faz-nos sonhar… Projectamos aquilo que o autor nos transmite, idealizamos o cenário, colocamo-nos no seu lugar, vivemos os personagens, sentimos aquele odor que é descrito, absorvemos as sua sensações. Confesso que não leio tanto quanto gostaria, mas nunca deixo de sentir essa necessidade, encaro-o como a procura, daquilo que sei que nunca conseguirei escrever.

 

Florbela Espanca

 

Convivo bem com a tecnologia, mas sou incapaz  de ler um livro no tablet. Nenhum dispositivo se sobrepõe ao prazer que tenho ao virar a página, ao sentir a textura da folha, o cheiro dos livros, novos ou antigos. Ir a uma livraria e folhear vários exemplares, sejam biografias, poemas, livros técnicos ou de receitas, é algo que me causa satisfação, e me deixa distraída, sem dar conta do tempo a passar.

Na biblioteca, onde em criança fui tão feliz, adorava passear por ali, pelas aventuras e desventuras dos heróis, lendas antigas, contos de fadas, que muitas das vezes eram materializadas por contadores de histórias, como por exemplo, o também comediante, Serafim.

Depois vieram os romances e os típicos livros que se lêem quando se é adolescente, Uma Aventura, a Lua de Joana, Felizmente há Luar, os Maias, os Filhos da Droga, os Lusíadas, Vai onde te leva o coração; uns, porque eram de leitura obrigatória, outros, porque a curiosidade assim o obrigava.

Tenho em crer que o acto de ler, enriquece, além de exercitar a mente e a memória, aumenta e reforça o vocabulário. Infelizmente, pelas minhas relações profissionais e sociais, chego à conclusão que há muitos portugueses que deveriam ler mais, mais que não fosse, para melhorar a maneira como escrevem. Não estou em situação de condenar ninguém e eventualmente cometo algumas gafes, mas custa-me verificar esta dificuldade com a nossa língua materna, a primeira que aprendemos, que nos deveria sair pela escrita de forma natural, sem erros nem hesitações.

Vieram também os “sms” e os “chats” contribuir para a degradação da nossa língua. Através da substituição de letras, abreviaturas e outras atrocidades, infligidas particularmente pelas camadas mais jovens. Se há erro que me choca e que  é uma constante, é este: “á” em vez de “à” e também no plural, (há uma coisa que a minha querida professora da primária me ensinou: “à e às” o acento para trás). Ou na mesma ordem de erros do tipo “ainda à esperança” em vez da forma correcta com o “há”. Mas lá está, há brincadeiras linguísticas com trocadilhos e figuras de estilo que não enfraquecem a língua, antes pelo contrário, (por exemplo, o nome deste site, ou marcas e empresas que jogam com as palavras).

Com este artigo, fica aqui o meu “Like” e apoio incondicional à leitura, e o incentivo para que a pratiquem. Esta é mais uma das formas em que a cultura pode não ter preço. Um livro é uma companhia. Troque livros com amigos, peça emprestado, vá à biblioteca; leia no sofá, nos transportes, na cama, de manhã ou à noite, leia, mas leia mesmo.

Escolhi como fotografia principal deste artigo, uma das minhas últimas aquisições, 0 “Livro do Desassossego” que andava a namorar há séculos e depois de ter recebido um vale Fnac, decidi investir num dos meus autores lusófonos de sempre, Fernando Pessoa. Para ler devagar, aos poucos, e revisitar.

 

Cátia Marcelino

 

 

Comments

comments

, , , , , , , , , , , , , ,